Chile-Web.deVersión en Español Versión en Español
Aktuelle Uhrzeit in Chile:
Donnerstag, 21.November.2019, 16:57
Chile und die Osterinsel. ... >>>Chile und die Osterinsel.Zu Favoriten hinzufügen
Als Startseite festlegen
Weiterempfehlen
START: Startseite Forum Gästebuch Umfragen Schnellsuche Link-Partner Partner-Bereich Impressum
SERVICE: Newsletter Grußkarten Weiterempfehlen Link-/Bannertausch Chile-ReiseCenter
CHILE: Auf einen Blick Landesinfo Geographie Visum Klima Nationalparks Chile-FAQ Reiseführer
DATENBANK: Fotogalerie Chile-Tipps Unterkünfte Pinnwand Reiselinks ReiseShop Touristik Service
Chile Übersicht
Praktikum,Sprachkurse,Mietauto...Praktikum Spanischkurse Freiwilligenarbeit Unterkunft Mietautos...Klicks : 438Voto : 4.00Seite direkt Öffnen
Standort - Chile Tipp Datenbank - Turismo Cultural
TIPP START
Tipp hinzufügen
Tipp Suche
Nutzungsbestimmungen
KATEGORIEN
Arbeit (3)
Essen/Trinken (6)
Gesundheit (2)
Komunikation (8)
Leben (5)
Nationalparks (2)
Regionen (1)
Reiseberichte (7)
Reisetipps (14)
Reisevorbereitung (3)
Sprache (1)
Städte (2)
Transport (7)
Visum (2)
Sonstiges (4)
Tipp hinzufügen
BUCHTIPP
Naturschutz und Nationalparks in Chile ... >>>
Naturschutz und Nationalparks in Chile
WERBUNG
- Turismo Cultural
0 Kommentare, 6 Bewertungen: 5.17 Punkte von max. 7.00
Heidi Gracielle Kanitz
heidikanitz@hotmail.com

[ Tipp Ändern ]

Erstellt am: 4.5.2004 - 14:22 geändert am: 20.3.2007 - 01:26
Turismo Cultural: as bases de um novo desafio

Tem se falado muito ultimamente em turismo cultural, seja para transformá-lo em alternativa de roteiro turístico, seja nas políticas de preservação e manutenção do patrimônio. Mas, pouco ouço falar a respeito do que entendo como sua base: a educação para o envolvimento da comunidade. E não falo de envolvimento e educação no sentido de formar guias de turismo locais,
capacitados através de cursos profissionalizantes.

Falo aqui em universalizar o conhecimento do patrimônio, para que o indivíduo se reconheça nele e valorize o que é seu. E sabemos que isso, muitas vezes, não acontece. Então, surge aí um questionamento: “porque eu não me reconheço
naquilo que estão preservando ou reconstruindo?”. E mais: onde fica a comunidade no ato da restauração de um centro histórico?

A população precisa, antes de tudo, de se reconhecer, reconhecer sua própria vida, seu passado, sua história, no exato momento em que contemplar um monumento. Ela precisa sentir que aquilo que está a sua frente é uma extensão
de si mesma, como se fosse uma simbiose. Partindo disso, a comunidade respeitará naturalmente aquele monumento, podendo até mesmo lutar por sua
manutenção.

E essa consciência pode ser despertada em qualquer estágio em que se encontrar o ser humano: seja quando criança, com a escola transformando estes conceitos e idéias em disciplinas introdutórias ao estudo da história; seja em adolescentes, com programas de educação cultural; seja em universitários, mas não só os da área de turismo, história ou arquitetura; seja com profissionais de qualquer área, autônomos e até mesmo com idosos, a partir de fóruns e projetos viabilizados por órgãos públicos ou privados. Tal conhecimento pode seguir uma seqüência ou ser passado de forma independente,
contanto que se atinja um objetivo: o de transmitir informações às pessoas, proporcionando o seu crescimento, para que uma localidade possa ser mantida e até protegida por seus moradores, além de ser respeitada por todos aqueles que por ela passam.

Mas, como pode ser começado este trabalho? Há que se buscar alternativas para o conhecimento, divulgação e instauração de uma educação patrimonialista. Não é tão simples, mas um bom começo seria o acompanhamento a visitas em grupo
até o centro histórico da sua cidade. Faça grupos de várias idades e classes sociais, observe as suas reações, perceba se houve identificação com o que foi visto, se houve interesse em se obterem novas informações. A partir disto, podem ser elaborados planos ou projetos para se iniciarem estes estudos, acompanhados de campanhas publicitárias de conscientização.

Não é fácil, não é barato, mas é um sólido caminho. Caminho este que pode gerar qualidade de vida, impulsionar o turismo cultural e conduzi-lo ao que se deseja atingir:a preservação e valorização da história e cultura de um povo, através de suas diversas manifestações, não só pelo visitante como também pela própria comunidade. E ela mesma seria um dos fortíssimos recursos para a execução desta modalidade. Com isso, este caminho também levaria o turismo cultural ao encontro de algo muito importante, que é a proteção do patrimônio e, conseqüentemente, a sustentabilidade, criando também, por parte da comunidade para com o que é seu, uma certa barreira positiva de proteção,
diminuindo a probabilidade de ver sua cultura modificada por algo que não faz parte da sua história.

Mas esta é uma conversa com um longo caminho pela frente...
sehr schlecht - 1 2 3 4 5 6 7 - sehr gut
[ Kommentar schreiben ] [ Tipp Ändern ] [ Neuen Tipp hinzufügen ] [ Tipp versenden ]


Kommentare
Keine Kommentare vorhanden.
[ Kommentar schreiben ] [ Tipp Ändern ] [ Neuen Tipp hinzufügen ] [ Tipp versenden ]

Google
Internet   Chile-Web.de  
Impressum
Link-/Bannertausch | Unsere Banner | Partner Bereich
Reise-Center | Kaufhaus | Reisebüro | ReiseShop
www.Turismo-Chile.cl Sitio en Español
© 2004 Chile-Web.de Alle Rechte vorbehalten. Disclaimer / Impressum - Laufzeit: 0.07 s